SAÚDE EM MOVIMENTO

CONTEXTO

Em 2008, os dados mais recentes da Organização Mundial de Saúde (1) mostravam que as doenças infeciosas  eram responsáveis por cerca de 60% das mortes em Timor-Leste, de entre as quais a tuberculose seria a causa principal (10%). A prevalência da doença era de 378/100.000 habitantes e a incidência de 322/100.000 habitantes, no ano de 2007 (2). Mediante este cenário, e com o apoio da Clínica do Bairo Pité (CBP), o G.A.S.Porto criou, em Tibar, o programa Tuberculose – Formar e Prevenir, através da formação do enfermeiro da casa e da elaboração de materiais de suporte.

Em 2010, pela necessidade de promover ativamente o diagnóstico precoce da doença, apostou-se na reformulação do projeto, agora com o nome Saúde em Movimento, que passou a ter base na formação de monitores de comunidades com acesso restrito aos cuidados de saúde. Estes monitores trabalham em colaboração com o G.A.S.Porto e a Clínica do Bairo Pité, e as suas funções passam por:

– Identificar casos suspeitos de Tuberculose (diagnóstico precoce);

– Acompanhar o tratamento dos doentes da sua comunidade (tratamento completo);

– Educar a população para a doença (prevenção da transmissão).

(1)    WHO. Mortality Country Fact Sheet 2006 Democratic Republic of Timor-Leste. Geneva: World Health Organization; 2006.

(2)    WHO. Timor-Leste TB Country Profile. Geneva: World Health Organization; 2008.

lllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll

OBJETIVOS

O objetivo principal é reduzir a prevalência e morte por Tuberculose através da prevenção, diagnóstico atempado e tratamento desta doença em aldeias isoladas de Timor-Leste, através da criação de um modelo de atuação  em que seja possível:

– Aumentar a taxa de deteção e diagnóstico precoce;

– Aumentar a taxa de tratamento completo;

– Diminuir a incidência (novos casos).

lllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll

ATIVIDADES

– Formação contínua à Coordenadora da Tuberculose da Clínica do Bairo Pité, nas áreas de organização de projeto e Tuberculose (diagnóstico, tratamento, prevenção);

– Formação aos monitores da Tuberculose;

– Avaliação mensal do projeto nas aldeias (relatório mensal) e execução de relatório anual;

– Desenvolvimento de materiais de Educação para a Saúde nesta área;

– Integração do Grupo da Tuberculose na Clínica do Bairo Pité (estratégia de combate à Tuberculose);

– Procura de financiamento para sustentabilidade  do projecto.

lllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll

PARCEIROS

– Clínica do Bairro Pité.

– ISMAIK (Instituto Secular de Irmãos e Irmãs unidas em Cristo).

 

GALERIA FOTOGRAFIAS SAÚDE EM MOVIMENTO →