MOÇAMBIQUE

Contexto

Moçambique é um dos países mais pobres do mundo. Os últimos resultados, publicados em 2013 sobre o Índice de Desenvolvimento Humano, indicam que Moçambique é o terceiro país menos desenvolvido do mundo (Relatório Mundial de Desenvolvimento, 2013).

Perante esta realidade, e no enquadramento dos objetivos do G.A.S.Porto, temos vindo a atuar, desde 2003, na Vila da Macia, Moçambique. Macia é uma vila com 45 a 50 mil habitantes, situada a 160 km de Maputo que apresenta grandes necessidades. O HIV/SIDA (sendo a taxa de infeção na Província de Gaza de 27%), a malária, a subnutrição, a orfandade e a reclusão no ciclo de pobreza são as principais ameaças à melhoria das condições de vida do país e dos moçambicanos, para as quais o Estado não consegue ter respostas atempadas e eficientes.

Neste sentido, o G.A.S.Porto atua em áreas como a Saúde, Educação, Empreendedorismo, Infraestruturas, Água e Saneamento, sempre em parceria com entidades locais – Líderes Comunitários, Igreja Católica, Igreja Anglicana e Centro de Saúde de Moçambique, com vista à promoção do Desenvolvimento Humano.

lllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllllll

Objetivos

O principal objetivo da intervenção nesta zona é combater a pobreza extrema, promovendo o desenvolvimento integral do indivíduo e da sua comunidade. Para isso, e aliado aos seus parceiros, o G.A.S.Porto intervem em diferentes áreas:

 

Educação:

– Aumento da taxa de sucesso escolar e redução da taxa de abandono escolar;

– Formação e capacitação de formadores.

 

Saúde:

– Redução da subnutrição, particularmente das crianças;

– Aumento do acesso a alimentos, através da oportunidade de compra/oportunidade de produção;

– Diminuição da incidência de doenças: malária, HIV/Sida, Subnutrição, etc.;

 

Desenvolvimento comunitário:

– Minimização das situações de pobreza extrema;

– Melhoria de infraestruturas básicas (fornecimento de água, escolas, habitação…);

– Aumento do acesso ao emprego (mais formação e mais oportunidades de emprego).

LLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLLL

Projetos

Todos os anos são enviados entre 5 a 8 voluntários para monitorizarem no terreno os 4 projetos, que acontecem ao longo de todo o ano, com o acompanhamento direto dos parceiros locais. São eles:

– “Crescer de mãos dadas” –  Projeto de Apadrinhamento de crianças órfãs

– “Kukula” – Centro de Educação e Desenvolvimento Infantil

– “Pfuka U Famba” – Centro de Reabilitação Nutricional

– “Muchabje Millennium” – Desenvolvimento Comunitário